EMEF, suspensa Greve ao trabalho suplementar

Os Sindicatos UGT reuniram com a administração focados em 4 pontos.

1-Manutenção das condições acordadas sobre o regime do trabalho suplementar.
2-Necessidade de preenchimento dos Quadros de pessoal ao nível de trabalhadores especializados e quadros técnicos.
3-Perigo acrescido de saída de trabalhadores e quadros especializados devido aos cortes salariais e outras restrições.
4-Situação que pode impedir uma eventual internacionalização da EMEF e aumentar as dificuldades ao nível do dia-a-dia (in)operacional.

A administração informou que os acordos de 17 de maio mantêm-se em vigor até ao final do ano e que a EMEF acompanhará em 2014 as decisões que a Tutela autorizar para a CP(?).

Acordo de 17 de Maio aqui
Voltar atrás