Foram decisões politicas que causaram o problema

A EMEF no processo da MdP é a maior vitima de um imbróglio politico originado pela antigo Secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, pela ex-administração da MdP, constituída por gente "mais papista que o papa", uma espécie de cães de fila do governante e pela ex-presidente da EMEF, que acolitada em alguns "pareceres técnicos", deram cobertura a uma série de actos políticos que tinham profundo impacto negativo na vida da MdP e da EMEF.

Neste sítio foram lançados avisos pelas consequências das decisões politicas que iam sendo tomadas, numa altura em que a coligação de Direita (a PaF) tinha o rei na barriga e alguns, dentro das empresas, sonhavam receber alguma recompensa pelo "colaboracionismo" enquanto os que alertavam corriam sérios riscos. A maioria ficou calada à espera que o vento mudasse, nada que não seja o habitual neste sector, neste país.

Tudo foi feito com um único objectivo de baixar, a qualquer custo, o preço da manutenção da MdP para que essa redução de valor fosse o lucro do novo Operador. Baixar se preciso for até ao prejuízo, porque os prejuízos seriam de uma empresa de capitais públicos e os lucros iriam para os privados.

Resultaram vários e complicados problemas que só poderão ser resolvidos com um diálogo sério entre as empresas e a Tutela, esta não pode "fugir" da resolução do problema, sabemos que não foi este governo que causou qualquer problema, mas foi a Tutela politica anterior que originou a situação actual, logo o Estado é responsável.

PS
Seria de grande importância a realização de uma Auditoria aos contratos de manutenção existentes, antes do imbróglio, em que se conhecem lucros obscenos para uma das partes!!!
Voltar atrás