SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
Dossier EMEF é uma falácia

O termo falácia deriva do verbo latino fallere, que significa enganar. Designa-se por falácia um raciocínio errado com aparência de verdadeiro. Na lógica e na retórica, uma falácia é um argumento logicamente inconsistente, sem fundamento, inválido ou falho na tentativa de provar eficazmente o que alega. Argumentos que se destinam à persuasão podem parecer convincentes para grande parte do público apesar de conterem falácias, mas não deixam de ser falsos por causa disso.
in Wikipédia

Ora é uma falácia o que se passa na EMEF bem simples de demonstrar:

A EMEF nasceu, há 25 anos, de uma decisão da CP que quis autonomizar os seus serviços de grande reparação e manutenção.

A CP pelos motivos que se conhecem, alguns são desconhecidos mas irão ser divulgados nesta página, no mês de Dezembro, decide de forma envergonhada internalizar de novo a EMEF, mantendo em suspenso o anúncio dessa integração, para, assim, melhor continuar a degradar a mesma.

Ou seja, a EMEF verdadeira a que nasceu da CP vai desaparecer em Janeiro, por integração na CP, e fica uma outra EMEF que trabalha para a MdP, também Empresa Pública, tal como a CP!

Então os motivos que justificam a integração da EMEF na CP, não são os mesmos motivos que justificariam, por sua vez, a integração dos serviços da EMEF/Guifões na MdP?

Se assim não for porque é que a EMEF não é boa para a CP, mas é boa para a MdP? Não são as duas Empresas Públicas de Transportes? Estão a querer enganar quem?

A integração da EMEF na CP, obriga à integração da EMEF/Guifões na MdP, a menos que se queira fazer uma ACE na EMEF/Guifões, para a inclusão de um privado, e poder retomar na CP, daqui a algum tempo, a criação de novos ACE semelhantes ao SIMEF, em que quem manda é a Siemens e a EMEF/CP obedece.

Ou seja, a não integração da EMEF/Guifões na MdP, pode significar que a integração da EMEF na CP é algo temporário, para retomar daqui a algum tempo, sobre novas formas de organização ACE com a CP, significando isto uma semi privatização dos serviços de reparação e manutenção, quer na CP quer na MdP.

Quem defende a integração da EMEF na CP, (sindicatos da CGTP e a CT da EMEF) estão obrigados a defender a integração da EMEF/Guifões na MdP! São ambos Empresas Públicas e, no caso, da MdP, o nível de salários até é claramente superior ao da EMEF.

Note Bem
Não falamos do serviço de Vagões (Medway) porque esse está a ser utilizado para esconder que a EMEF vai trabalhar exclusivamente para a MdP. A reparação de Vagões acaba no dia em que a Medway assim o determinar. A CP só tem que integrar os trabalhadores sobrantes.
Voltar atrás