SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
Refrescar a memória dos "esquecidos"

Relembro esta Nota, que, penso, responde a muito do que, ontem, o Secretário de Estado e o Presidente da CP disseram, na visita que realizaram, subitamente, nas oficinas da EMEF, em Campolide, após a divulgação pelo "Expresso" do estado geral do material circulante.

Quando o Presidente da CP diz que está a dividir a Empresa, por causa de Directrizes de Bruxelas, está a ter um confronto entre si e a Verdade, se lerem, ou relerem, percebem imediatamente que nada tem a ver com isso. Tal como a falta de recursos humanos já vem, desde o tempo da privatização falhada, em 2014, já lá vão quatro anos, e que se foi acentuando, este ano já saíram cerca de 70 trabalhadores, e só agora começaram a querer resolver o problema, porque a EMEF bateu no fundo e com ela a CP. Releiam, porque cidadão informado é uma mais valia cívica.

Francisco Fortunato

Ler a minha Nota aqui e a versão do presidente que choca com a verdade dos factos aqui.
Voltar atrás