SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
Curto e grosso
Quem aceita gerir a CP/EMEF, nestas condições, só pode estar agarrado ao tacho, ou não tem para onde ir:

"Segundo os dados publicados esta segunda-feira pela Direção-Geral do Orçamento, até Junho, o Governo ainda não tinha mexido na despesa que cativou no início do ano para a ferrovia. As regras de disciplina orçamental em vigor geraram um congelamento de despesa de 95,3 milhões de euros para os transportes ferroviários e, no final do primeiro semestre, estes cativos mantinham-se intactos. Para além disso, as novas regras impostas pelo decreto-lei de execução orçamental e publicadas a 15 de maio acrescentaram 20 milhões de euros às cativações da ferrovia."
Voltar atrás