SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
A prova que a EMEF podia ser diferente

O que faz a diferença são homens e mulheres que, independentemente da idade, acreditam e fazem avançar as coisas. A EMEF já deu empresas como esta que, pelo mundo fora, dão cartas.

Suíça,Austrália, Alemanha, Noruega, Finlândia, Suécia, Inglaterra, Estados Unidos, Espanha, são países onde a Nomad Tech está presente. Nasceram na EMEF quando presidida pelo Eng. Carlos Frazão e Cardoso dos Reis e administradores como Bento Nunes, Rita Martins, Pontes Correia, quando a EMEF era gerida para produzir futuro. Os jovens engenheiros de Guifões e da UMAV responderam positivamente e, aquilo, que era um sonho, passou a realidade.

Depois vieram dias sombrios, que começaram no anterior governo de Passos Coelho, com o estratega-mor Sérgio Monteiro a liderar a destruição de todo o sector de transportes e continuou com o governo de A. Costa, onde um pobre secretário de estado, Oliveira Martins, nada percebe disto, com um jovem ministro, Pedro Marques, mais preocupado a gerir a sua vida futura, e passou por gestores como Vicente Pereira, Manuel Queiró, Cristina Dias, Sanches Osório, Abrantes Machado, Carlos Nogueira, Ana Malhó, e os ajudantes Carlos Nunes e Canelas Lopes.

Com esta gente o sonho acabou, o pesadelo começou, agora, em vez de Inovação e Desenvolvimento, paira o silêncio dos cemitérios. São como os ciprestes...
Voltar atrás