SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
A verdade dói, pois dói!

Enquanto a CP aumentava a despesa com a manutenção dos comboios a favor da EMEF, empresa que os Pafiosos queriam privatizar, e que se transformaria em lucro de privados, a Metro do Porto baixava para níveis de "dumping" o custo da manutenção do seu material circulante à conta da EMEF, empresa pública, para poder aumentar os lucros do Operador Privado. Quem estava à frente da CP nessa altura? Quem está hoje? Os fieis cumpridores de todas as ordens de Sérgio Monteiro! A verdade dói, pois dói!

Voltar atrás