SINDEFER

Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia

Acordos EmpresaBreve HistorialEstatutosHistóricoContactos

 

 
Contra toda a lógica, uma parvoíce completa

Faria todo o sentido não existir a EMEF se o sistema fosse integrado. Ora o sistema não é integrado, bem pelo contrário. A Refer, já nem Refer é, é IP, depois, para além da CP, há a Fertagus, a Medway, a Takargo.

Neste cenário, a EMEF regressar à CP (nem as mercadorias já tem), só teria uma consequência, passar, a curto prazo, todo o sector da manutenção de equipamento ferroviário para a iniciativa privada. Uma privatização sem espinhas.

Pode haver dúvidas, e há dúvidas, no definir do melhor caminho para a EMEF, não há qualquer dúvida sobre o profundo disparate que era o seu regresso à CP.
Voltar atrás